Sociedade

Publicado em 28/05/2017

Mulher se casa e mantém “relações sexuais mentais” com estação de trem

Carol Santa Fe, de 45 anos, está casada. Com uma estação de trem.

A estação tem até nome, Daidra. Carol visita a “esposa” todos os dias, após fazer uma viagem de ônibus que dura 45 minutos. Ela diz que tem relações sexuais mentalmente com a estação ferroviária e se identifica como uma pessoa que é sexualmente atraída por objetos inanimados e construções. Carol não sabia disso até ter pesquisado no Google seis anos atrás: “Estou apaixonada por um prédio”.

Abaixo, algumas declarações de Carol sobre o amor e o casamento com Daidra:

“Nós não nos relacionávamos até 2011, mas eu já tinha uma queda pela estação desde que eu era criança.”

“Quando nos casamos, eu fiquei lá e eu disse que tomaria a estação como minha parceira. Foi o dia mais feliz de nossas vidas”

“Quando eu chego, digo ‘olá’ para ela e então ando em volta do quarteirão, para que ninguém perceba que estou falando com ela.”

“Quando eu a toco, sinto como se realmente me abraçasse e me beijasse.”

“Eu não tenho sexo físico com a estação em público, eu quero ser respeitosa.”

Fonte: O Globo






Back to Top ↑