Policial

Publicado em 12/05/2017

Jovem que jogou Pokemon GO dentro de igreja é condenado na Rússia

Um tribunal de Ecaterimburgo, na Rússia, condenou o youtuber Ruslan Sokolovsky a três anos e meio de prisão por incitação ao ódio e ofensas aos sentimentos dos religiosos. O que o rapaz de 22 anos fez? Jogou Pokémon Go dentro da Igreja de Todos os Santos, localizada na mesma região.

O que era para ser uma transgressão leve se transformou em um espetáculo midiático. Sokolovsky foi preso pela polícia russa em setembro de 2016 depois de o vídeo em que aparece jogando Pokémon Go na igreja ter ganhado milhares de visualizações. Desde então, a imprensa, principalmente a russa, vem acompanhando o caso de perto.

No início do polêmico vídeo, Sokolovsky explica que a sua intenção é comprovar as informações dadas pelos meios de comunicação de que haveria punição para quem fosse flagrado jogando Pokémon Go em igrejas — o game sequer chegou a ser lançado oficialmente na Rússia porque as autoridades locais o classificaram como “satânico”.

Bom, Sokolovsky entrou na igreja e até se deparou com uma PokéStop. Provocativo, em dado momento ele chega a dizer até que só não conseguiu pegar o Pokémon mais raro que seria possível encontrar ali: Jesus.

Algum tempo depois, o youtuber descobriu que as ameaças são sérias — pelo menos para quem registra o ato em vídeo e consegue milhares de visualizações. Não foi só o vídeo do jogo que serviu para sustentar a sua prisão. Outros feitos por ele também, pois desrespeitam crenças religiosas de diversas formas, no entendimento das autoridades.

Fonte: Tecnoblog






Back to Top ↑