Sociedade

Publicado em 21/05/2016

Governo da China emite nota afirmando que não vende carne humana para países africanos

O Governo da China emitiu um comunicado negando com veemência os boatos de que estaria enviando carne humana como produto enlatado aos países africanos. As informações são do site The Independent.

O suposto uso de carne humana como “produto” seria por causa da superlotação no país e sua “incapacidade” de encontrar lugar para enterrar os mortos.

O embaixador da China na Zâmbia, Yang Youming, emitiu um comunicado dizendo que “tablóides locais estão espalhando um boato, afirmando que os chineses usam carne humana para vender na África. Isso é completamente uma calúnia maliciosa e difamatória. É inaceitável para nós. Expressamos nossa raiva e a mais forte condenação sobre tal ato”.

A China tem investido fortemente na Zâmbia, especialmente na indústria de mineração, mas algumas empresas asiáticas estão sendo acusadas de explorar os trabalhadores locais.

Após a declaração do embaixador, o vice-ministro de Defesa da Zâmbia, Christopher Mulenga, prometeu que o país ira investigar a origem dos boatos. “Em vista das relações calorosas entre os países, o governo lamenta o incidente”, disse.

Fonte: Terra






Back to Top ↑