Arte

Publicado em 07/05/2014

Artista é condenado por dançar com galo amarrado ao pênis em Paris

Um artista sul-africano foi considerado culpado por atentado violento ao pudor após ter feito uma apresentação com um galo vivo pendurado em seu pênis.

O show foi realizado em setembro do ano passado perto da Torre Eiffel, em Paris (França). A decisão da Justiça francesa divulgada nesta segunda-feira (05/05) não determinou uma punição para Steven Cohen. A promotoria havia pedido uma multa de cerca de R$ 3 mil, de acordo com a agência Reuters.

Steve escolheu o galo “Franck” para a performance porque o animal representa o país. A intenção do artista era fazer uma crítica ao mundo homofóbico, xenófobo e ao antisemitismo. Para tanto, ele se vestiu com um espartilho, saltos altos, luvas longas vermelhas e um colar de penas. A apresentação de Steven foi assistida pela apresentação para centenas de turistas – incluindo um grupo de freiras.

O espetáculo durou apenas alguns minutos, já que a polícia interrompeu a performance de Steven arrastando-o para a prisão. O artista é conhecido por intervenções inusitadas em espaços públicos.

Fonte: O Globo






Back to Top ↑